Home Empresa Cliente Net Eventos Boletim Trabalhe Conosco Clipping Links SAC
Resenha Médica 
 
Tabelas Prática 
 
Agenda de Obrigações 
 
Legislação 
 
Consulte Empresa 
 
Notícias 
 
Contato 
 
Terceiro Setor 
 
Destaques 
 



Terceiro Setor - Contabilistas dão apoio à área social.

A contribuição da área contábil junto ao terceiro setor tem sido essencial para fortalecer a imagem e a credibilidade de entidades assistenciais e filantrópicas no Brasil. A abertura de uma Organização Não - Governamental (ONG) e os balanços financeiros apresentados no mercado Poe estas entidades são tarefas que exigem a participação de um profissional contabilista. No País, estimativas apontam que o terceiro setor é um segmento em expansão e que está representado por cerca de 250 mil entidades. De acordo com Edeno Teodoro Tostes, conselheiro suplente do Conselho Federal de Contabilidade e diretor da Somed Contabilidade Especializada. " O terceiro setor no Brasil vive sua fase de adolescência e projeta crescimento que vai exigir dedicação dos profissionais de contabilidade, alem de desencadear um processo de ação voluntária em prestar consultoria às entidades sem fins lucrativos ". Ele explica que atividades como a abertura de entidades, constituição de estatutos, balanços, financeiros, captação de recursos, declarações fiscais e planejamento orçamentário são itens dentro de uma empresa filantrópica que exigem a participação dos contabilistas. " Nesse contexto, a responsabilidade social da categoria é imprescindível. Além de prestar consultoria - custeada por essas - os profissionais podem exercer atividade voluntária para entidades como creches e igrejas que, muitas vezes, não possuem recursos para arcar com despesas", afirma. Nesta direção, o Conselho Regional de Contabilidade do Estado de São Paulo (CRC - SP) desenvolveu a campanha " Uma ação que vale por um milhão", que tem por objetivo incentivar a prática da responsabilidade social nos mais de 18 mil escritórios de contabilidade do Estado e em empresas que desejam fazer doações a entidades assistenciais que podem ser descontadas do Imposto de Renda. Também o Conselho Regional de Contabilidade do Estado do Rio do Janeiro (CRC-RJ) tem iniciativa voltada à responsabilidade social. Em parceria com a Federação de Industrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e a Federação de Comércio do Estado do Rio de Janeiro (Fecomércio-RJ), atesta uma certificação às empresas que praticam responsabilidade social, com base nos balanços sociais e contábeis das organizações. Para o presidente do (CRC-RJ), Nelson Rocha, a finalidade da certificação é ampliar o numero de empresas comprometidas com a responsabilidade sociel. " A intenção é incentivar as companhias a assumirem uma postura socialmente responsável e despertar no consumidor a valorização dessas empresas que investem no social , dando preferência aos seus produtos ", diz Rocha. Empresas como Petrobrás, Petroflex, Shell Brasil, companhia Vale do Rio Doce, Companhia Estadual de Águas e Esgotos, Sul América Companhia Nacional de seguros recebem, no dia 24 de setembro , Certificado de Empresa Cidadã, atestado pelo Conselho no Estado do Rio de Janeiro. Para Irineu de Mula, vice-presidente técnico do conselho Federal de Contabilidade (CFC), a função do contabilista para essa área do terceiro setor não é muito diferente das responsabilidades do contabilista que atuam na área de entidades com outros fins. " O trabalho do contabilista, ao levantar balanços e fazer prestações de contas corretamente, e do contador como auditor que opine e valide essas informações, gera credibilidade e, conseqüentemente, motivação para que os organismos internacionais possam se dirigir para essas entidades do terceiro setor no Brasil. No mundo inteiro existem recursos a custo zero de organizações de benemerência internacional que, para se instalarem no Brasil, tem que garantir essa credibilidade", conclui. (Fonte : Jornal DCI - Comércio Indústria & Serviços )

Leia mais: